Tocantins, 18 de janeiro de 2020 - Mira Jornal - 00:00

Policia

PF prende ex-senador em desdobramento da Lava-Jato

10/01/2020 09h08

Foto: Tomaz Silva
Ação é desdobramento da Lava Jato, e investiga propinas pagas pela Odebrecht que chegam à R$ 1,5 milhão
Repórter Raphael CostaData de publicação: 09 de Janeiro de 2020, 16:07h


A Polícia Federal prendeu o ex-senador Luiz Otávio Campos (MDB), em uma operação de investigação de pagamento de caixa 2 no Pará.

A operação, batizada de “Fora da Caixa”, é um desdobramento da Operação Lava-Jato e investiga pagamentos ilegais para o candidato ao governo do Pará, Helder Barbalho. O pagamento teria sido feito durante as eleições de 2014 e a propina foi de R$ 1,5 milhão. A PF diz, no entanto, que o atual governador não é alvo das investigações.

Segundo a Polícia Federal, a construtora Odebrecht realizou três pagamentos, de R$ 500 mil cada, entre os meses de setembro a outubro de 2014. A investigação indica que o ex-senador mediou esses pagamentos.

Foram expedidos seis mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão temporária. A operação ocorreu simultaneamente em Belém, Palmas e em Brasília.

Os suspeitos serão investigados por falsidade ideológica eleitoral, o popular caixa dois, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.
(Da Agência Brasil)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

Assembleia Legislativa do Tocantins História da Assembleia começa em Miracema

Comente

  • DA REDAÇÃO
    13/01/20 10h40
    INFORMAMOS QUE A PARTIR DESTA DATA ESTAREMOS EDITANDO E REVISANDO ERROS DE GRAFIA E DIGITAÇÃO, COMO TAMBÉM...
  • Geraldo Martins
    13/01/20 10h29
    vami la camila diz logo qie e candidata pra esse povoaqueta so pode ser voce e naotempra nunguem e seu vice pode ser...
  • José Professor
    13/01/20 08h38
    Não gosto de me sentir assim. Frustrado com o pequeno, quase ínfimo, número de comentaristas que aqui postam seus...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.