Tocantins, 16 de novembro de 2018 - Mira Jornal - 00:00

Policia

Outras 9 pessoas são presas durante operação suspeitas de tráfico de drogas

03/02/2018 10h17

Fotos: SSP TO - Divulgação Rodrigo Daniel de Sousa, Paulo César de Lima, Jéssica Celestina Moreira de Oliveira, Fabiana Moreira de Oliveira e Frank Feitosa Lima.
As prisões foram realizadas durante a operação Adiposa, da Polícia Civil, que ocorre em Palmas, Porto Nacional e municípios do sul do Estado.

Outras 9 pessoas foram presas suspeitas de tráfico de drogas durante a operação Adiposa, da Polícia Civil. Cinco prisões foram realizadas na manhã deste sábado (3) e quatro na noite desta sexta-feira (2), nas regiões central e sul do estado.

Na manhã deste sábado foram presos Rodrigo Daniel de Sousa, Paulo César de Lima, Jéssica Celestina Moreira de Oliveira, Fabiana Moreira de Oliveira e Frank Feitosa Lima.

Na noite deste sexta-feira (2), foram presos em Cariri do Tocantins: Pablo Aurélio Oliveira, de 24 anos, Valdivino Pereira Barros de 38 anos, Matheus Alves dos Santos, 22 anos e Aparecida do Socorro dos Santos, 45 anos.

Durante a manhã desta sexta, 32 pessoas já haviam sido presas em cumprimento a mandados e também em flagrante. Conforme a Polícia Civil, 112 policiais participam da operação.

Segundo o delegado Rafael Falcão, responsável pela Delegacia de Investigações Criminais da região sul (Deic) e coordenador da operação, um dos presos foi Francisco Ribeiro Neto, conhecido como Netão. Ele é suspeito de envolvimento no assalto a um banco em Aliança do Tocantins e de trafico de drogas. A prisão dele foi feita em Porto Nacional.

Também foram apreendidas sete armas de fogo, maconha, cocaína, balança de precisão, dinheiro, veículos e até peixe. A operação contou ainda com o apoio do helicóptero da Segurança Pública.

Resultado
Com isso a Operação Adiposa contabiliza 41 pessoas presas, 16 autuações em flagrante delito, 9 armas de fogo apreendidas, 35 mandados de busca e apreensão cumpridos, além de drogas, dinheiro, celulares e outrosobjetos relacionados ao tráfico de drogas.

A Operação Adiposa ganhou esse nome por causa da relação de contato entre os acusados. Foram sete meses de investigações. A polícia acredita que todos se conheciam e controlavam o tráfico de drogas na capital e em municípios no sul do Estado. Um dos membros do grupo inclusive é acusado de ter cometido dois homicídios.

Combate à criminalidade
Está é a segunda operação feita pela Polícia Civil em uma semana. A primeira, na última sexta-feira (26), foi em Tocantinópolis, no norte do estado. Cerca de 70 agentes cumpriram 30 mandados de prisão, busca e apreensão. E também outros 20 de prisão temporária, durante todo o dia.

A ação também tinha como objetivo o combate ao tráfico de drogas e foi chamada de 'Famílias Unidas'.
(Do G1TO)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

ONU Brasil lança documentário sobre o Dia da Consciência Negra

Considerado o maior herói negro nacional, Zumbi dos Palmares é figura presente na história do Brasil. O dia 20 de novembro, feriado nacional, é um convite para relembrar a luta pela libertação dos escravos e para refletir sobre os avanços e desafios da população negra no Brasil. Confira neste documentário, parte da Década Internacional de Afrodescendentes da ONU.

Comente

  • José Oliveira Martins
    17/10/18 09h17
    Não sei se cabe aqui minha pergunta. Outrossim vou perguntar: "Como se encontram as investigações do assassinato...
  • Dona Zilma
    08/09/18 18h40
    poise ze carlo moisés em pouco tempo fez muto por miracema, a policia p´recisa logo descobrir quem fez isso, o senhor...
  • Joel da Silva
    12/08/18 10h02
    Parabéns prefeito moisés, por não dar a desculpa q não faz nada porque tava arrumando a casa. Foi lá e fez
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.