Tocantins, 18 de outubro de 2019 - Mira Jornal - 00:00

Cultura

Programa Funarte Cidadã leva arte aos municípios

01/10/2019 09h55

Fundação lança conjunto de ações dirigidas ao desenvolvimento municipal, a resultados práticos para a população e à cidadania, nas áreas de circo, artes visuais, música, dança, teatro e literatura

Vinculada ao Ministério da Cidadania, A Fundação Nacional de Artes – Funarte realiza, a partir de 2019, um conjunto de ações ligadas a várias linguagens artísticas: o Programa Funarte Cidadã. Ele é dirigido a resultados práticos para o desenvolvimento municipal, o serviço ao cidadão e a inclusão social, por meio das artes – como o circo, a música, a dança, o teatro, as artes visuais e a literatura.

Dentro do programa, a Funarte MG planejou o Projeto Circo – Lona Cultural. Ele prevê a instalação desse equipamento na área externa do complexo cultural, aberta a todas as artes.
O objetivo principal da iniciativa é a descentralização das grandes cidades dos recursos federais para a arte; a difusão das artes em todas as regiões o país; o impulso à inclusão social e à condição cidadã; e o incentivo às economias locais – objetivos estratégicos do Ministério da Cidadania.

Prêmio Funarte Descentrarte arte em cidades de médio porte

Uma das ações do programa é o Prêmio Funarte Descentrarte, uma seleção nacional de 120 projetos artísticos para qualquer município do Brasil de médio porte – ou seja, que tenha entre 50 mil e 100 mil habitantes. O edital vai contemplar ações de circo, artes visuais, dança, teatro, literatura e artes integradas, cada uma com prêmios de R$ 20 mil, sendo 24 premiações por linguagem. As inscrições estão abertas até dia 21 de outubro.

O Descentrarte foi criado para a promoção da cidadania e do progresso dos municípios, por meio do incentivo à criação à produção e à formação artísticas, a partir da abertura de oportunidades e da inclusão cidadã. No valor investido na ação, 2,5 milhões, estão incluídas as premiações e R$100 mil para despesas administrativas. Mais informações e inscrições em: http://www.funarte.gov.br/edital/premio-funarte-descentrarte/.

Funarte Cidadã: difusão da arte e estímulo à economia

O alvo principal do Programa Funarte Cidadã é difundir as políticas do Governo Federal para as artes de modo igualitário pelo Brasil, principalmente fora dos grandes centros – onde, em geral, a produção é muito mais intensa. Além de colaborar para o desenvolvimento dos municípios, a proposta promove a qualificação de artistas e técnicos; o desfrute das manifestações de arte; e a formação de público. Ao fortalecer essa cadeia produtiva, a Funarte deseja também estimular e destacar o importante papel que a atividade artística representa para a economia.
A ideia da Funarte é incluir o Funarte Cidadã do programa Município Mais Cidadão, do Ministério da Cidadania, que levará projetos de ação social aos municípios. Outras ações atuais da Funarte são:

Prêmio de Artes Plásticas Marcantonio Vilaça

A Funarte publicou a nona edição desse edital nacional, que incentiva a produção de obras de arte para acervos de instituições museológicas, públicas e privadas, sem fins lucrativos. O processo seletivo vai contemplar três projetos, em três módulos de premiação: R$ 30 mil; R$ 60 mil; e R$ 100 mil. Além de fomentar a difusão e a criação das artes visuais, o programa tem como compromisso a formação de público e o incentivo ao acesso deste a bens culturais. O total investido este ano nesta ação é R$ 250 mil. As inscrições estão abertas até o dia 27 de setembro.
Mais informações na página: http://www.funarte.gov.br/edital/?area=artes-visuais

Rede Nacional da Música 2019

É um circuito de recitais de alcance nacional e entrada gratuita, cujo objetivo é formar novas plateias para a música de concerto; e incentivar o trabalho de intérpretes e outros profissionais da área. É especialmente dirigido a alunos de escolas da rede pública e a pessoas com deficiência. Os recitais começam dia 19 de setembro, às 20h, no Teatro Dulcina (Centro do Rio de Janeiro), onde a orquestra Johann Sebastian Rio interpreta obras de Vivaldi e Tchaikovky. O projeto atualiza o original, realizado com sucesso pela Funarte de 1977 até os anos 90; e o acopla às políticas do Ministério da Cidadania.
Mais informações na página: www.funarte.gov.br/musica/noticias

Próximos projetos

A Funarte MG preparou o Projeto Circo – Lona Cultural, com a instalação desse equipamento no entorno do complexo do Centro de Belo Horizonte, para uma plateia de até 500 pessoas. A estrutura será franqueada a todas as manifestações artísticas – inclusive algumas específicas para jovens – , com ingressos a preços acessíveis e participação de artistas consagrados; além de palestras. Segundo a Representação Regional de MG, cada um dos seus galpões comporta cerca de 100 espectadores e, com o novo projeto, o público será bastante ampliado e diversificado. A Funarte MG estima-se que serão investidos R$ 250 mil na ação.

No Edital Funarte Circo de Toda Arte, as lonas e acessórios poderão chegar a 40 municípios que não têm espaços culturais, em todo o país. Elas vão abrigar espetáculos de diversas formas de arte. O objetivo é o amplo alcance da população às atividades artísticas. O projeto prevê que os contemplados terão direito a montagem e uso da lona, incluindo itens como estruturas e ferragens, arquibancadas, equipamentos de som. A ação deve ser direcionada preferencialmente a apresentações de artistas locais contemplados em editais da Funarte. Com este projeto, a Funarte pretende promover o encanto pela arte nas populações locais, formar público e incentivar a economia local. A cessão de terrenos será pactuada com os municípios.

Na área musical: o CidadaniaCria – Música e Cidadania, vai promover a circulação de espetáculos e oficinas selecionados por curadoria, para crianças e adolescentes. Também está prevista a visita do Ensemble Cepromusic – conjunto mexicano muito reconhecido na área de formação musical; a XXIII Bienal de Música Brasileira Contemporânea, que apresenta obras de compositores concursados e de grandes autores convidados; e o edital de seleção para o Programa Funarte de Apoio a Bandas de Música, que voltará a promover, em cidades de todas as regiões, em 2020, a distribuição de instrumentos para esse tipo de coletivo musical.

A Funarte mantém, ainda, o investimento em seu programa de preservação e difusão da memória das artes. O acervo da entidade, com mais de 400 mil itens, fica a cargo do Centro de Documentação e Informação (Cedoc), referência nacional na especialidade. Essas coleções estão cada vez mais acessíveis no Portal da Funarte (www.funarte.gov.br), recém-modernizado. O investimento nesses dois projetos é de R$ 1,45 milhões em 2019.

Ações já executadas

Além desses programas, foi lançada a Bolsa Funarte de Residências Artísticas nas Estações Cidadania – Cultura 2019 (juntamente com a Secretaria de Cultura do Ministério da Cidadania), o Edital Bolsa Funarte de Estímulo à Conservação Fotográfica Solange Zúñiga (o primeiro lançado por meio do Centro de Conservação e Preservação Fotográfica (CCPF), ligado ao Centro de Artes Visuais da Funarte; e o Laboratório da Cena Funarte 2019 – MG.
(Da Ascom  Funarte)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

Hino ao Tocantins - (Genésio Tocantins)

Tocantins, 31 anos!
 

Homenagem: mirajornal.com / miratocantins.com.br

Comente

  • Elisangela Fagundes
    15/10/19 12h18
    E a construção do supermercado?o lote que foi doado pela a prefeitura, que fez sua parte e os responsáveis? o rapaz...
  • José Professor
    13/10/19 08h14
    Fico a matutar e a conversar com meus botões a respeito do silencio sepulcral dos eleitores mais conscientes de nossa...
  • José Professor
    27/09/19 08h30
    Com a proximidade de novos embates políticos rumo aos cargos de alcaide e edis de nossa Miracema, pelo menos para os...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.