Tocantins, 20 de julho de 2019 - Mira Jornal - 00:00

Estado

Mais de 65 mil eleitores podem ter o título cancelado por não votarem nas três últimas eleições

12/04/2019 11h40

Eleitores têm até 6 de maio para se regularizarem perante a Justiça Eleitoral. Para se regularizar é preciso procurar cartório eleitoral e pagar multa.

Os eleitores que faltaram nas três últimas eleições têm até o próximo dia 6 de maio para se regularizarem perante a Justiça Eleitoral. São 65.808 pessoas que não compareceram às urnas e poderão ter os títulos cancelados.

O eleitor pode consultar a situação do próprio título no site www.tre-to.jus.br, na ouvidoria do TRE, pelo telefone 0800 6486 800, ou mandar uma mensagem de texto para o OuviZapEleitoral no 63 3229-6000.

De acordo com a Justiça Eleitoral, quem tiver o título cancelado ficará impossibilitado de pegar empréstimos, se matricular em instituições de ensino público, tomar posse em concurso, emitir carteira de identidade e passaporte.

Quem tem menos de 18 anos, mais de 70 ou for analfabeto é dispensado de apresentar a justificativa.

Ao comparecer ao cartório eleitoral o eleitor deve levar um documento oficial com foto e comprovante de recolhimento de multa ou dispensa de recolhimento.
(Do G1TO)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

Roberto Carlos e Erasmo Carlos no Maracanã: Amigo (11/07/2009)

20 de Julho - Dia Internacional do Amigo - Dia da Amizade



Comente

  • Aílton Ferreira Araújo
    19/07/19 09h57
    A morte do Moisés, até hoje nada, a polícia sabe, a polícia não e besta só está esperando provas concretas. Ssp vamos...
  • AILTON FERREIRA ARAUJO
    19/07/19 09h52
    Manoela cruz, isso e verdade o povo falsos e esses vereador de Miracema, 2020 está chegando todos querem novamente...
  • Manuela Cruz
    16/07/19 11h59
    Certos políticos, quando querem ser eleitos,ser bem sucedidos na política,usam artimanhas, irão nas suas casas fazer...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.