Tocantins, 25 de setembro de 2020 - Mira Jornal - 00:00

Cultura

PAULIO CELÉ – Do Tocantins para o mundo da música

11/09/2020 07h08

Foto: Arquivo Pessoal Laulio Afonso: "Meu pai é de Cristalândia/TO e minha mãe de Carolina/MA",
Cantor iniciado no Tocantins é vencedor do Festival da Canção de Ilhabela

Paulio Celé, batizado pelos pais Paulo Afonso e Railma Ribeiro, como Paulio Celecino, 34 anos, parece ter nascido predestinado à música. Presenciar seu pai tirar músicas de ouvido foi seu aprendizado de berço, conta sua mãe, a pediatra conhecida por Doutora Railma.


Foto: Album de Família


Paulio Celé é casado com a maranhense de Carolina, Cássia Betânia desde 2008.

Ainda aos 4 anos de idade Paulio Celé participou do seu primeiro festival de música, realizado no salão nobre do Cristal Esporte Clube, e transmitido pela Rádio Cristal AM, na cidade de Cristalândia, região sudoeste do Tocantins, a aproximadamente 150 km de Palmas, quando encantou todos os jurados com sua afinação e desenvoltura.

A partir daí, avós, tios, primos, todos se reuniam em rodas para celebrar os esperados encontros de férias, sua verdadeira escola musical, conta seu pai, o cantor, compositor e instrumentista Paulo Afonso, conhecido em Miracema, cidade onde reside à décadas, por Mr. Jovem Guarda.

Facebook


Dra. Railma e Paulo Afonso, pais de Paulio Celé.

O pai, Paulo Afonso, conta que aos 13 anos, Paulio Celé já bradava em alto e bom som: “Eu vou ser músico!”, e provava sua determinação a cada novo acorde no violão. Chegou ao ponto de um professor virar para o seu pai e dizer, “não tenho mais o que ensinar para o seu filho. Deixe ele voar, suas asas estão fortalecidas e necessitam de expansão!” conta seu pai, que lhe impôs como única condição: “Que fosse um músico estudado”.

Paulio Celé passou por Igreja, pensionato, cursinho, vestibular, Goiânia, Brasília e estacionou em São Paulo, onde fez bacharelado e licenciatura em violão pela Faculdade Carlos Gomes, ao mesmo tempo em que foi selecionado para estudar no maior Conservatório de Música da América Latina, o ‘Conservatório Dramático Musical de Tatuí/SP’ aos 18 anos.

“Ao sair de casa, meu filho não imaginava que ia descobrir mais que um mundo. Foi apresentado por seus mestres à música universal de Hermeto Pascoal, coroando sua identidade versátil. Se apresentou ao lado de grandes nomes da música como Danilo Caymmi, Elza Soares, Filó Machado, Renato Braz, Janayna Pereira, Sergio Santos, Mestrinho, entre outros”, e acrescentou que o filho, “participou de diversos festivais como, o ‘Jazz a La Calle/Uruguai’, ‘Painel Instrumental de Tatuí’, ‘Mostra Cariri/Ceará’, ‘BDMG Instrumental’ (onde ganhou prêmio como melhor grupo), entre outros”, completando que “em 2017 Paulio Celé criou o curso ‘Ritmos e Levadas do Brasil’ e hoje é curador de uma das maiores plataformas de ensino de Música On Line do Brasil chamada ‘Planeta Música’.

Wikipédia


Ilhabela fundada em 3 de setembro de 1803 (2015 anos), fica no litoral paulista, distante 207 km da capital,
tem uma população de 34.970 habitantes. 



ILHABELA
Conforme apregoam os pais, “Embora a abundância musical nunca lhe falte, faltava a melodia das águas tocando o chão, o voar dos pássaros, o silêncio e o horizonte para compor”, e explicam que “São Paulo já não faria mais sentido se não viesse acompanhado das profundezas e dos mistérios oceânicos. Que ao tocar em bares cheios de gente sem nome, dar aulas encaixotado em prédios, estava minando a entidade musical que lhe habita. Sua alma falou alto e seu coração se pôs em direção a Ilhabela, no litoral paulista”.

Este ano o nacionalmente conhecido festival teve como tema “Gente da ilha”. Celé inspirou-se remontando a mistura de mundos passados e o que já foi futuro, silêncio, perspectiva, horizonte, conforme definiu em entrevista recente à imprensa da capital. “A grandeza de transformar dor em arte, o retorno as vozes ancestrais caladas pelo duro braço do colonizador”, justificou.

O vencedor declarou ainda que “Participar do Festival da Canção de Ilhabela foi a possibilidade de imergir e respirar, uma linda sincronicidade entre o tempo de ser e o tempo de fazer”.

Divulgação


Paulio Celé venceu o disputadíssimo Festival da Canção de Ilhabela, realizado no último dia 4, na comemoração de aniversário da cidade (3 de setembro), com a obra de sua autoria, ‘Escafandrista de Esponjas’.

HISTÓRICO
Paulio Celé nasceu 1986, quando seus pais retornaram de São Paulo para o Tocantins, passando a infância em Aparecida do Rio Negro, e depois Miracema até os 16 anos, quando se mudou para Goiás e depois Tatuí/SP, onde foi estudar música no Conservatório Dramático de Tatuí, o maior da América Latina, e na Faculdade de Música Carlos Gomes, onde fez bacharelado em violão e licenciatura plena em música.

Formado, foi morar na capital de São Paulo, e após trabalhar em navios de cruzeiro, tocando com um grupo musical, e ter tocado com Elza Soares, Danilo Caymmi, Renato Braz, Sérgio Santos, Filó Machado, Mestrinho entre outros, o instrumentista, cantor e compositor trocou a capital por Ilhabela.
(Da Redação MIRA)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

A festa de Padroeira de moita bonita Santa Teresinha

Comente

  • José Professor
    24/09/20 10h49
    É uma vergonha sem precedentes que dos ONZE ministros do STF só dois foram Juízes de Carreira. O restante é um...
  • José Professor
    21/09/20 18h31
    Nem bem "pingou" água de uma simples "manga de chuva" e já foi o bastante para a...
  • AILTON FERREIRA ARAUJO
    17/09/20 08h02
    Kkkkkk....José Professor, tem nego que ja comprou mão de plástico pra ficar fixa e levantada.....kkkkk...tem cada...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.