Tocantins, 24 de setembro de 2018 - Mira Jornal - 00:00

Municípios

Principal parceria do videomonitoramento esquecida em reportagem de TV deixa miracemenses indignados

13/04/2018 11h59

Arquivo/MIRA Saulo, Moisés, Murilo e Thaller
Desde as primeiras horas da noite desta quinta-feira, 12, os veículos de comunicação integrados ao Grupo JCDEALMEIDA (mirajornal.com – MIRA Jornal impresso e Rádio Nova FM) receberam centenas de contatos (Whatsapp – Telefone e Celular) questionando a suposta omissão do CSM (Conselho de Segurança de Miracema) da parceria da Prefeitura no projeto de videomonitoramento instalado na primeira capital do Estado.

A maioria das mensagens citava matérias publicadas na imprensa local informando sobre, principalmente, a aquisição das três câmeras ‘speed dome’ feita pela administração do município. “(...) então não foi a Prefeitura que comprou aquelas câmeras que roda e se vê de perto ?”, indagou Manoel da Cruz, 52 anos. “A televisão Anhanguera não ficou sabendo ou não quis informar a participação da Prefeitura”, questionou o empresário José Antônio, 42.

A reportagem da TV Anhanguera, repercutida no site G1 TO, com o título “Moradores compram câmeras e drone para combater violência em Miracema” enfocou resultados positivos na segurança pública do município a partir da implantação do videomonitoramento da cidade, destacando apenas a parceria do comércio local, rede bancária e comunidade, para implantação do sistema. “Cansados de sofrer prejuízos, comerciantes, bancos e a comunidade financiaram a compra e instalação dos equipamentos. Número de furtos caiu pela metade desde o início do projeto”, diz a reportagem, que entrevistou um comerciante vitima de assalto e o presidente do CSM, Thaller Rogério Castro.

PREFEITO 

O prefeito de Miracema do Tocantins, Moisés Costa, falou ao MIRA na manhã desta sexta-feira, 13, que não entende porque o CSM omitiu a participação da Prefeitura no projeto, "Acho que a omissão foi de propósito", avaliou.

Expressando sua indignação o prefeito destacou “que não mediu esforços para adquirir as câmeras, ceder alguns servidores municipais, contratar especialista em monitoramento e ainda disponibilizar máquinas, veículos, ferramentas, entre outras necessidades”. Moisés da Sercon, como é conhecido, lembrou que mesmo enfrentando e negociando as ações trabalhistas herdadas, que vem comprometendo profundamente a receita do Município, a Prefeitura é a principal parceira do projeto idealizado ainda na sua gestão e abraçado pela Policia Militar de Miracema, criando em seguida o Conselho de Segurança.

Arquivo;MIRA


Capitão Murilo e equipe de vídeomonitoramento numa reunião de
prestação de contas ao prefeito Moisés Costa


De acordo com Moisés, a administração precisa dar publicidade correta aos seus atos, principalmente que se trata do dinheiro público e os órgãos fiscalizadores merecem essa satisfação, “Temos que mostrar que estamos aplicando recurso público também na segurança pública”. Lembrou que um dos princípios básicos da administração é a publicidade de suas ações. Por fim lamentou a omissão da participação da Prefeitura, que prejudica sua administração. “Não se trata de vaidade, de querer aparecer e sim de necessidade de comprovar a aplicação do dinheiro público”.

PROCURADOR

“Em defesa do Município tenho que fazer algumas considerações sobre a matéria do vedeomonitoramento”, disse o Procurador do Município, advogado Flávio Suarte através do grupo do CSM.

Suarte lembrou que “as atribuições das competências constitucionais dos entes federativos, a matéria de segurança pública não é de responsabilidade do Município”, mas ressaltou que independentemente dessa competência ou não, a gestão municipal diante da importância do assunto devido a então elevada criminalidade, entendeu por bem em participar do projeto para operacionalizar o projeto do vedeomonitoramento, além de ceder pessoal, equipamentos par instalação.

O advogado observou que não foi a primeira vez, “e temos certeza, não será a última situação em que a condução do projeto busca, algumas vezes de forma velada, outras vezes claramente, esconder a parceria, que é fundamental, do Poder Público Municipal”, acentuando que “tal omissão tem sido observada em diversos momentos”.

O Procurador ainda informou que “A administração pública é regida por alguns princípios, entre os quais está o da publicidade, e esta publicidade está diretamente ligada à comprovação do gasto do dinheiro público” e comparou o valor gasto pela administração com o arrecadado de comerciantes, rede bancária e comunidade. Completando sua publicação na rede social, Flavio Suarte, avaliou que “Não se pode imputar culpa pela negligência. Tal citação da participação do poder público municipal, com o apoio do maior volume de recursos, poderia ser citada na fala do presidente do Conselho Comunitário, a quem cabe a interlocução sobre o projeto, todavia, este também não citou em sua fala. A gestão municipal expressa sua preocupação com a forma com que os fatos têm acontecidos no que se refere a parceria do Poder Público Municipal”.

CONSELHO

O presidente do CSM, Thaller Rogério Castro assegurou ao MIRA Jornal que não é responsável pela não citação da parceria da Prefeitura no projeto. Informou que várias vezes ele, o Capitão Murilo (Comandante da 6ª CIPM) e o Sgto. Alessyo falaram com a repórter sobre a parceria da Prefeitura. Ao MIRA, ainda por telefone ressaltou que “Falou com a repórter sobre a importância da parceria com a Prefeitura e ela anotou em seu caderninho”. Pelo grupo whatsapp do CSM, Thaller publicou a seguinte mensagem: “ ... a repórter quase nem quis me ouvir... ela se interessou nas palavras dos policiais... eu estava pronto pra citar na reportagem ... no entanto ela só fez pergunta e nem deixou eu terminar de falar ... eu pedi pra que ela fizesse a citação de todos os envolvidos. Não sei por que não fez. Não estamos aqui para esconder, velar a participação de ninguém, muito pelo contrário, queremos a unidade”.



Mensagem via sapp enviada por Thaller à TV Anhanguera

O presidente do CSM ainda disse que mandou - ontem (12) - uma mensagem para a chefe de reportagem da TV Anhanguera. ”É preciso desfazer esse ‘mal entendido’, inflaram um fato e deram conotação de provocação e desordem de nossa parte e isso não é verdade”, declarou.
Por fim lembrou que mesmo quando a Prefeitura ainda não tinha adquirido as câmeras ‘speed done’, sempre citava a parceria com o prefeito Moisés. “Mais uma vez fica aqui nosso sincero lamento... não foi falha nossa”.

COMANDANTE

“Nós não seríamos imaturos ao ponto de omitir a parceria com a prefeitura”, respondeu ao MIRA Jornal pelo whatsapp, quando indagado sobre a omissão.

O comandante da 6ª CIA, onde funciona a Central de Videomonitoramento, Capitão Murilo Avelar ressaltou que a matéria foi feita pela Jaime Câmara e eles não mencionaram a participação da Prefeitura não sei por qual motivo, observou destacando que a parceria com a Prefeitura tem sido fundamental para a execução e manutenção do projeto para segurança publica da cidade.

O vice-prefeito Saulo Milhomem, solidarizou-se com o prefeito Moisés Costa e ressaltou, também pelo grupo whasapp do CSM, a publicação do Procurador do Município, Flavio Suarte.

Também o presidente da Câmara Municipal, vereador Edilson Tavares, lamentou a omissão e telefonou para o presidente do CSM, Thaller, para informa-se do episódio. “A Prefeitura é a principal parceria que o CSM tem e as ações, como aquisição e doação de câmeras e equipamentos, são aprovados pelos onze vereadores”, disse ao MIRA.
 

   

Comentários (1)

  • Jose Oliveira Martins | 14/04/18 09h38

    Ao que eu saiba, apesar de sermos uma das Prefeituras com maiores recursos do Estado, estamos longe de podermos elogiar os gestores municipais e edis dos últimos 25 anos. É uma vergonha sem precedentes. Plagiando um HUMORISTA FAMOSO...."tirante BOANERGES, o resto é resto". A cada mandato sai um RUIM e entra um PIOR. Miracema não merece isto. Saudades da antiga "BELA VISTA". Simples assim.

Enquete

QUAL A SUA OPINIÃO SOBRE O CIDADÃO - COMPROVADAMENTE DE BEM - PODER POSSUIR UMA ARMA EM SUA EMPRESA E/OU RESIDÊNCIA ?

Mais vídeosVideo Mira

Entenda o sistema político no Brasil de um jeito simples - APOIO: MIRA Jornal

Ministério Público?    Congresso?    Legislativo?

Esse vídeo vai te ajudar a entender o sistema político no Brasil de um jeito simples!

APOIO: MIRA Jornal

Comente

  • Dona Zilma
    08/09/18 18h40
    poise ze carlo moisés em pouco tempo fez muto por miracema, a policia p´recisa logo descobrir quem fez isso, o senhor...
  • Joel da Silva
    12/08/18 10h02
    Parabéns prefeito moisés, por não dar a desculpa q não faz nada porque tava arrumando a casa. Foi lá e fez
  • Maria Aparecida da Silva Pereira
    12/08/18 09h59
    Estamos de olho na reforma que estende até sua casa. Tem muito politico de Miracema inelegível. FICA A DICA
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.