Tocantins, 16 de setembro de 2019 - Mira Jornal - 00:00

Municípios

Justiça de Miracema bloqueia bens de ex-tesoureiro da Câmara

12/09/2019 20h41

Foto: Divulgação Palácio Prefeito Moisés Costa
O juiz da 1º Vara Cível de Miracema do Tocantins, André Fernando Gigo Leme Netto, em atendimento a ação de improbidade administrativa com pedido de tutela de urgência pleiteada pela Câmara Municipal, deferiu liminar bloqueando bens do ex-tesoureiro.

A medida decreta a indisponibilidade de bens do ex-servidor da Casa de Leis, exonerado dia 21 de agosto, Marcelo da Costa Gomes, em até R$ 330.423,29.

De acordo com a denuncia feita pelo presidente da Câmara, vereador Edilson Tavares/MDB, Marcelo Gomes teria deixado de repassar ao INSS as contribuições previdenciárias referentes aos meses de abril, maio, junho e julho de 2019, totalizando o montante de R$ 155.808,12.

Ainda constam no Boletim de Ocorrência, outras despesas realizadas pelo então tesoureiro, como transferências bancárias, da conta da Câmara para sua conta pessoal em outro banco, e cheques emitidos em nome da Câmara Municipal, assinados pelo ex-tesoureiro e uma suposta assinatura do presidente Edilson Tavares, ainda sob investigação grafotécnica.

De quatorze cheques, supostamente emitidos pela Câmara, trocados com um comerciante, nove foram devolvidos pelo banco, por divergência de assinatura e por falta de fundos, enquanto cinco foram compensados.

Em seu despacho o juiz resume a medida dois pontos. “Os documentos juntados à inicial constituem fortes indícios da existência de diversas irregularidades na gestão financeira da Câmara, e evidentemente durante o transcorrer do feito os fatos e as responsabilidades serão apuradas, mas a princípio, o tesoureiro tem responsabilidade na gestão, de maneira que está presente no caso o fumus boni iuris”, justificando que “A demora na concessão da medida, pode frustrar um eventual ressarcimento do erário, caso o requerido venha no transcorrer do processo, a alienar os seus bens”.

Durante a sessão ordinária realizada na última segunda-feira, 9, o presidente da Câmara informou está sendo feita uma ‘tomada de contas especial’ no financeiro da Casa de Leis.

Ainda naquela sessão, após um pleito conturbado, a Câmara arquivou o pedido de afastamento do presidente, enquanto durar a investigação, feito pela bancada do prefeito.
(Da Redação/MIRA Jornal)
 

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

QUEM MATOU MOISÉS? (Um Ano Depois)


No dia 30 de agosto de 2018, o então prefeito de Miracema do Tocantins, Moisés da Sercon, foi encontrado morto dentro de seu carro com um tiro na cabeça.

Inusitada Produções

Comente

  • José Professo
    12/09/19 09h34
    Incrível como os ditados antigos fazem eco até nos dias atuais. "Os iguais se protegem a todo custo doa onde...
  • Aílton Ferreira Araújo
    10/09/19 08h35
    Um ano sem um grande amigo Moisés, hoje tem a mesma pergunta Quem matou o Moisés? esta difícil de achar o culpado,...
  • Aílton Ferreira Araújo
    10/09/19 08h28
    Vai começar a caça aos pobre, não quero você, e sim o seu voto, e Miracema, tem muitos desses falsos políticos.
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.