Tocantins, 23 de abril de 2019 - Mira Jornal - 00:00

Brasil

Trabalhadoras contam o que fazer com o aumento de R$ 44 no salário mínimo

05/01/2019 13h15

Imagem: Arquivo pessoal Ana Lúcia Carvalho, 54, operadora de caixa de supermercado, disse que o aumento do mínimo decepcionou... - Veja mais em https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/01/05/salario-minimo-2019-aumento-44-reais.htm?cmpid=copiaecola
O ano novo começou com um aumento de R$ 44 no salário mínimo, que passou de R$ 954 para R$ 998 em 2019. Na prática, essa mudança não deve trazer um alívio para quem recebe o piso salarial.

Trabalhadoras ouvidas pelo UOL afirmaram que o aumento não vai fazer diferença no seu poder de compra, pois com os R$ 44 a mais por mês não vai dar para comprar nem um botijão de gás ou pagar o plano de internet. Na melhor das hipóteses, o aumento é o suficiente para comprar dois sacos grandes de arroz.

A técnica em saúde bucal Veronice dos Anjos Pereira, 32, de Bonito (BA), disse que o impacto do reajuste do salário mínimo será insignificante em sua vida. "Para mim não vai adiantar porque é pouco demais", afirmou.
Grávida de seis meses, Veronice mora sozinha e gasta cerca de R$ 400 com compras de alimentos, produtos de higiene e limpeza, enquanto o restante é destinado para contas de luz e água e para o pagamento de dívidas em lojas de materiais de construção, que contraiu para construir a sua casa.

Segundo ela, o ganho salarial não será suficiente para cobrir sua despesa com internet em casa, que é de R$ 75, nem para comprar um botijão de gás, que custa R$ 65 em sua cidade. "Até para pagar a internet teria que completar esse valor que aumentou", disse.

Para Veronice, viver com o salário mínimo é um desafio constante, pois "não sobra dinheiro para nada", e ainda não foi possível comprar algo para o filho que está a caminho.

Desafio semelhante vive a operadora de caixa de supermercado Ana Lúcia Carvalho, 54. Piauiense, ela mora em Maringá (PR) há 12 anos, onde vive com o marido e o filho. Seu salário é destinado para as compras do mês, e é preciso recorrer ao salário do marido para as demais despesas da família.

Para Ana Lúcia, o aumento de R$ 44 no salário mínimo decepcionou. "Pensei que o aumento seria maior, e, pelo que escutei no ônibus, ninguém ficou feliz com o valor", afirmou.

Na profissão de caixa de supermercado há um ano e meio, Ana Lúcia pretende gastar o dinheiro adicional do salário mínimo com comida. "Com esse dinheiro, dá para comprar dois sacos de arroz de cinco quilos e só [R$ 19 cada saco]", disse. "As coisas subiram muito de preço, e esse valor não vai fazer muita diferença."

Salário mínimo tem impacto em contas do governo
Apesar de ser um reajuste pequeno, o aumento do salário mínimo terá um impacto significativo nas contas do governo, segundo o advogado trabalhista Júlio Conrado, do escritório Fritz, Nunes e Conrado. Segundo ele, o governo projeta que cada R$ 1 de aumento no salário mínimo representa um acréscimo de R$ 300 milhões ao ano nas despesas do governo.

Isso ocorre porque o salário mínimo é usado como referência para os benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) aos aposentados e também para os benefícios de assistência social e seguro-desemprego. Segundo o advogado, o aumento também incidirá em todos os processos de negociação salarial do setor privado. 
(Do Uol)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

Paixão de Cristo de Nova Jerusalém 2018

Íntegra do espetáculo da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém 2018, ocorrido em cidade-teatro situada no interior do estado brasileiro de Pernambuco.

Na peça, Renato Góes interpretou Jesus Cristo. Os atores Tonico Pereira (Anás), Rita Guedes (Madalena), Kadu Moliterno (Pilatos), Nicole Bahls (Herodíades) e Victor Fasano (Herodes) também fizeram parte do elenco.

O especial da Rede Globo Nordeste foi apresentado pelo Padre Marcelo Rossi.

Comente

  • José Professor
    12/04/19 09h31
    Pelo andar da carruagem, quase parando, as ações e serviços da Prefeitura novamente vão eleger um "salvador da...
  • José Professor
    09/04/19 17h03
    Só agora o TCE vai tomar providências? Este fato é uma notícia alarmante: "TCE vai apurar, em tomada de contas,...
  • José Professor
    06/04/19 17h12
    Com "nome sujo" 98% dos municípios têm veto para receber recursos federais. O percentual de municípios...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.