Tocantins, 27 de maio de 2019 - Mira Jornal - 00:00

Municípios

Bebê vítima de afogamento é transferido em helicóptero de Miracema para Palmas

12/03/2019 15h48

Foto: Divulgação/ Ciopaer Criança foi transferida para Palmas de helicóptero
Um bebê de nove meses vítima de afogamento, que estava internado no Hospital Regional de Miracema, foi transferido de helicóptero para Palmas nesta terça-feira (12). De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi a unidade solicitou a transferência da criança.

A tripulação do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER – TO), órgão vinculado a Secretaria da Segurança Pública (SSP), em parceria com os profissionais do SAMU-Palmas, ligado à Secretaria Municipal de Saúde, embarcados no helicóptero da SSP, efetuaram no início da tarde desta terça-feira (12), a remoção aeromédica de um bebê de apenas nove meses de idade, que foi vítima de afogamento, na cidade de Miracema do Tocantins.

Por volta do meio-dia, a Central de Regulação do SAMU-Palmas fez contato com a equipe multimissão de serviço para prestar auxílio na remoção da criança, que estava em estado grave e precisava ser transportada, com urgência para outra unidade hospitalar com mais recursos, na capital.

De imediato, o helicóptero decolou de Palmas, levando a bordo uma equipe do SAMU, composta por médico e enfermeira, com destino a Miracema, pousando ao lado do Hospital Regional de Miracema, 20 minutos depois. A pequena vítima necessitou ser estabilizada pela equipe médica antes de ser embarcada rumo ao Hospital Cristo Rei, em Palmas.

Em menos de 20 minutos, o Tocantins 01, sobrevoou o hospital, realizando o pouso na avenida em frente à unidade de saúde, onde uma equipe multidisciplinar já aguardava a chegada da criança. Imediatamente o bebê foi conduzido ao interior do hospital para receber os atendimentos necessários.

A rápida intervenção das equipes do CIOPAER e SAMU, com o uso do helicóptero da Unidade Aérea foi de fundamental importância para que o bebê pudesse receber o tratamento médico adequado em um curto espaço de tempo. Vale ressaltar que se fosse feito via terrestre, o transporte da criança poderia levar cerca de 1h30, mas com a utilização da aeronave da SSP-TO, gastou-se menos de um terço deste tempo, o que certamente ampliou as chances de sobrevivência da criança.

No relato do CAP Bolentini, comandante da aeronave, “Atendimentos aeromédicos desta natureza sensibilizam a todos os envolvidos, pois naturalmente nos reportamos aos nossos filhos e filhas, ao mesmo tempo, nos dá motivação para continuar e reconhecer que estamos no caminho certo, de melhor atender a sociedade tocantinense”.
(Da Ascom SSPTO/Rogério de Oliveira e G1TO)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

PALMAS, 30 ANOS ! - Palmas história dos primeiros 4 anos

DOCUMENTÁRIO - PALMAS  -  Os primeiros 4 anos: 1990/1994 - Por Sidinei Madalena

Comente

  • Indignado e revoltado
    23/05/19 20h13
    Gente o quê que é isso? O que tá passando pela cabeça desses gestores? É um absurdo o que estão fazendo com o...
  • José Professor
    23/05/19 11h26
    Não votei no Moisés. Está na cara. Aliás para Prefeito (a) não votei em ninguém. Todavia incomoda, a todos os...
  • José Professor
    21/05/19 08h56
    No fundo de minha mente descobri, que assim como os outros, vivemos a cada dia aprendendo alguma coisa que nos passou...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.