Tocantins, 01 de junho de 2020 - Mira Jornal - 00:00

Estado

Arcebispo de Palmas fala da sua participação e experiência no Sínodo e apresenta documento final ao Clero

06/11/2019 07h06

Foto: Divulgação
O Sínodo para a Amazônia realizado no Vaticano entre os dias 06 e 27 de Outubro, em Roma, no qual participaram 186 padres Sinodais, vários peritos, auditores, convidados solidários (membros de outras Igrejas), 41 indígenas, homens e mulheres, guardiões da casa comum.

O Sínodo aconteceu em um clima de fraternidade e de oração. A dinâmica e a metodologia seguidas durante o Sínodo foram de dois modos: congregação geral (todos juntos) e círculos menores (trabalhos em grupos) nas línguas portuguesa, espanhola, italiana e inglesa.

Na manhã de terça-feira, 05, o Arcebispo Metropolitano de Palmas, Dom Pedro Brito Guimarães apresentou ao clero o documento final oficial do Sínodo, com seus 5 capítulos. O arcebispo ressaltou a importância deste grande evento para toda a Igreja e não apenas para as Igrejas que estão na Amazônia. "Sínodo é um exercício de caminhar juntos. A palavra "sínodo" vem de duas palavras gregas: "syn", que significa "juntos", e "hodos", que significa "estrada ou caminho', explicou. A sinodalidade é a experiência de caminhar juntos.

Os capítulos do documento final entregue pelos padres sinodais ao papa desta 4 tipos de conversões: Pastoral, Cultural, Ecológica e Sinodal. As 4 conversões formam a conversão integral.
Dom Pedro ressaltou que sua sugestão sobre o pecado ecológico que foi inserido no documento final, no número 82, e mexeu muito com a Assembleia. "O que a Igreja precisa entender é que o pecado ecológico não é somente um acidente. Alguns desastres, além de crimes são também pecados. Como por exemplo: a tragédia em Brumadinho, o derramamento de óleo nas praias do nordeste, a morte do índio no Maranhão, são acontecimentos que destroem vidas", pontuou Dom Pedro.

Participação

Segundo ainda o Arcebispo de Palmas sua participação no Sínodo foi como uma faculdade. "Receber tantas informações e partilhar de tanto respeito é muito bom, sobretudo a experiência e a convivência com pessoas de todo o mundo. Esta é a verdadeira Sinodalidade", finalizou. A presença, a simplificação e fácil contato com o papa foi também uma experiência sinodal indescritível. Tudo no Sínodo estava realmente interligado. Uma grande experiência eclesial de sinodalidade.

O Bispo também ressaltou ao clero sobre a importância de ter acesso ao documento final oficial e ter cuidado com versões paralelas que estão sendo divulgadas.
(Da Ascom Arquidiocese de Palmas) 

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

ENTREVISTA: Paulo Marinho diz que “Quem governa é a família, não Bolsonaro”

Em entrevista, empresário Paulo Marinho disse na manhã de hoje que o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) é um "governo de família".

"Nunca vi na Presidência da República um presidente ser assessorado por três filhos dentro do Planalto.

Ali é um governo de família do Brasil", disse Marinho, que é pré-candidato à prefeitura do Rio de Janeiro pelo PSDB, em entrevista à colunista Constança Rezende.

Comente

  • ELISIO FERREIRA
    29/05/20 12h19
    tenham paciencia com a maioria desses grupos de sap. Só nada a ver com o objetivo, Só abobrinha e pior são os...
  • Zilda D. Rodrigues
    27/05/20 19h12
    Gosto muito desse site, Morei ai de 95 a 99, quando passei pro concurso aqui. Sigo sempre o nosso mirajornal. as...
  • José Professor
    22/05/20 09h36
    Temos mais de 5.570 municípios no Brasil e dentre eles mais de 3.500 com a COVID19 presentes. Com certeza todos os...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.