Tocantins, 16 de setembro de 2019 - Mira Jornal - 00:00

Brasil

Senado aprova divisão de recursos de leilões de petróleo com estados e municípios

03/09/2019 20h25

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado Senadores reunidos em plenário durante a sessão desta terça-feira (3)
Senado aprova em 2 turnos PEC da cessão onerosa

O Senado aprovou nesta terça-feira (3) a proposta de emenda à Constituição (PEC) que prevê que a União dividirá com estados e municípios parte dos recursos oriundos de leilões de petróleo.


Por acordo de líderes partidários, as votações em primeiro e em segundo turno aconteceram nesta terça. Com isso, a PEC seguirá para a Câmara dos Deputados.

O acordo da chamada "cessão onerosa" foi fechado pela Petrobras com a União em 2010 e permitiu à estatal explorar 5 bilhões de barris de petróleo em campos do pré-sal na Bacia de Santos, sem licitação. Em troca, a empresa pagou R$ 74,8 bilhões.

O governo estima, porém, que a área pode render mais 6 bilhões de barris e fará um megaleilão, marcado para novembro, que pode render R$ 106 bilhões aos cofres públicos.

Como ficam os recursos
De acordo com a PEC:

R$ 33 bilhões serão descontados para cobertura de uma dívida que o governo federal tem com a Petrobras;
R$ 10,95 bilhões (15%) serão repassados a estados, via Fundo de Participação dos Estados (FPE);
R$ 10,95 bilhões (15%) serão repassados aos municípios, via Fundo de Participação dos Municípios (FPM);
R$ 2,19 bilhões (3%) serão distribuídos para os estados onde estiverem localizadas as jazidas de petróleo;
R$ 48,9 bilhões ficarão com a União.

A PEC define que os recursos devem ser usados em investimentos e em aportes em fundos previdenciários, vedado o pagamento de folha.

Alteração
Inicialmente, o texto previa o repasse de 15% dos recursos para estados e mais 15% para municípios.

Pelos critérios que regem o FPE e o FPM, contudo, que privilegiam os locais menos desenvolvidos e com menor renda per capita, o Rio de Janeiro, estado produtor de petróleo, ficaria com R$ 326 milhões, valor inferior ao que receberiam, por exemplo, Bahia (R$ 905 milhões) e Ceará (R$ 692 milhões).

Parlamentares do Rio de Janeiro, descontentes com a parcela, apresentaram uma emenda para destinar 3% para os estados onde estão localizadas as jazidas de petróleo. A emenda foi acolhida pelo relator, Cid Gomes (PDT-CE), aumentando, na prática, o repasse para o RJ. A estimativa é que o estado receba cerca de R$ 2,5 bilhões.

'Pacto federativo'
A PEC que trata da cessão onerosa é uma das iniciativas do chamado "pacto federativo", uma série de medidas que permitem a flexibilização dos orçamentos públicos e a transferência de recursos da União a estados e municípios.
(Do G1 e TV Globo — Brasília/Gustavo Garcia e Elisa Clavery)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

QUEM MATOU MOISÉS? (Um Ano Depois)


No dia 30 de agosto de 2018, o então prefeito de Miracema do Tocantins, Moisés da Sercon, foi encontrado morto dentro de seu carro com um tiro na cabeça.

Inusitada Produções

Comente

  • José Professo
    12/09/19 09h34
    Incrível como os ditados antigos fazem eco até nos dias atuais. "Os iguais se protegem a todo custo doa onde...
  • Aílton Ferreira Araújo
    10/09/19 08h35
    Um ano sem um grande amigo Moisés, hoje tem a mesma pergunta Quem matou o Moisés? esta difícil de achar o culpado,...
  • Aílton Ferreira Araújo
    10/09/19 08h28
    Vai começar a caça aos pobre, não quero você, e sim o seu voto, e Miracema, tem muitos desses falsos políticos.
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.