Tocantins, 30 de agosto de 2014 - Mira Jornal - 00:00

Policia

Policia desvenda a morte do taxista de Miracema

30/03/2012 10h45

Arquivo/MIRA Luciano, taxista de Miracema executado em Crixás
 Uma parceria entre as policias civil de Miracema do Tocantins e de Gurupi, onde foi instaurado o inquérito sonbre a execução do taxista miracemense, Luciano Pereira, 48 anos, acelerou as insvestigações que acabaram por elucidar o caso que chocou a população da primeira capital. Presos recentemente, segundo as investigações, Leandro Pereira de Lima da Silva, 21 anos e um menor de idade, teriam sido contratados pelo ex-taxista que trabalhava em Miracema no final da década de 90, Osmar Hilário Ribeiro, 55 anos, para ‘um ajuste de contas’, executando o taxista Luciano, que fazia ponto na Rodoviária de Miracema.

Na noite de 25 de janeiro, o menor teria chegado à rodoviária numa bicicleta furtada na cidade e após abandona-la teria encomendado uma corrida ao taxista, para pegar uma pessoa em determinado lugar.

Ainda em Miracema, Leandro teria entrado no taxi e obrigado Luciano a seguir rumo ao sul do Estado. Ainda naquela noite o veículo, um Gol Vermelho, placa MWM 7303 de Miracema, foi visto por testemunhas rodando pela cidade de Crixás, onde, de acordo com agentes de policia, foram encontrados vários cartões de visita de Luciano espalhados pela cidade. Por volta das 6h da manhã do dia seguinte (26), o corpo do taxista foi encontrado por populares num terreno baldio, na Rua Getúlio Vargas, em Crixás, amarrado a uma estaca de cerca de arame e morto com requintes de crueldade, com um golpe fatal de faca no pescoço.
Os peritos acreditam que ele tenha sido assassinado por volta das 3h da madrugada.

Inicialmente a policia suspeitava que tratava-se de um latrocínio –roubo seguido de morte -, mas durante as investigações o delegado Otávio Augusto Lélis, titular da 4º Delegacia de Policia de Gurupi, que havia prometido que “em breve todos vão saber sobre a autoria e motivação crime”, levantando a vida pregressa da vitima chegou a seu antigo desafeto (Osmar).

Com a confissão de Leandro e do menor, a polícia acreditou tratar-se de um crime motivado por vingança onde o ex-taxista, agora lavrador em Niquelândia (GO), Osmar Hilário Ribeiro, preso no último dia 23, naquela cidade goiana, é tido como o suspeito de ser o mandante da morte do desafeto, que teria custado R$ 15 mil.


A MOTIVAÇÃO

De acordo com a policia de Gurupi, durante o interrogatório, Osmar, que é deficiente físico, teria relatado que há treze anos (1998) vendeu um táxi para Luciano por R$ 15 mil, tendo recebido a entrada, cerca de R$ 2 mil e o restante não teria recebido e que a vítima ainda teria feita uma denuncia ao INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) por continuar trabalhando como taxista mesmo depois de conseguir um benefício em decorrência de sua deficiência física. Além disso, o acusado alega que o taxista teria se envolvido com sua mulher, naquela época, porém, nega ter mandado matar o taxista.

HISTÓRICO

A ex-mulher de Osmar, Edina Maria Machado Ribeiro,  foi encontrada morta por enforcamento em Miracema do Tocantins, dia 14 de fevereiro de 1999, e a suspeita inicial era suicídio. Mas no desenrolar do inquérito, Luciano teria denunciado Osmar como possível autor do crime. Após as investigações a polícia teria chegado até o ex-marido, que chegou a ser preso, mas por ser portador de deficiência física logo foi beneficiado pela progressão de regime e obteve o direito de cumprir a pena em prisão domiciliar em Niquelândia.
(Da Redação do MIRA Jornal)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Enquete

DOS TRÊS CANDIDATOS A DEPUTADO ESTADUAL, REGISTRADOS POR MIRACEMA DO TOCANTINS, EM QUAL VOCÊ VOTARIA ?

Mais vídeosVideo Mira

Hino dos Políticos Brasileiros - Dilson Dantas

Comente

  • cloves pereira
    29/08/14 21h51
    tem vereador, falando pro povo de miracema que projetos, da prefeitura que e aprovado e de autoria dele cuidado que...
  • José Oliveira Martins
    29/08/14 16h47
    Falar dos outros e se esconder é prova cabal de caráter pusilânime. Critique, faça o que quiser. É direito de...
  • PRETO
    29/08/14 09h24
    GENTE QUE ATITUDE BONITA DO DEPUTADO FEDERAL RENUNCIOU A CANDIDATURA E DISSE NÃO PARA COORDENAÇÃO DE CAMPANHA CORRUPTA.
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso


2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.