Tocantins, 20 de novembro de 2019 - Mira Jornal - 00:00

Saúde

Filhos de pacientes que precisam de leitos na UTI do HGP esperam angustiados: 'Não tem vaga'

17/10/2019 07h47

Pelo menos 15 pessoas em estado grave esperam que leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral de Palmas (HGP) sejam desocupados para que comecem tratamentos. Isso porque sem o local adequado, pacientes são atendidos em uma área de emergência superlotada, chamada de Sala Vermelha. Angustiados, os filhos de pacientes cobram locais adequados. "Não tem vaga".

Uma vistoria realizada pela Defensoria Pública do Tocantins encontrou várias irregularidades, incluindo superlotação, falta de medicamentos e insumos. Por causa das condições do local, um idoso usava um pacote de fraldas como travesseiro e outros precisavam segurar o próprio soro. De acordo com a Defensoria, um paciente morreu esperando a chegada de insumos para fazer cirurgia urgente no coração.

Loureço Lopes conta que a mãe, de 78 anos, está inconsciente desde que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC). A idosa saiu do interior do estado em busca de atendimento no maior hospital público do Tocantins, mas ao chegar não conseguiu um leito onde precisava. "Não tem vaga na UTI. Isso um médico falou para a gente", disse.

Já o pai do Dielson Araújo sofreu um acidente e teve um sangramento na cabeça. Ele espera há dois dias uma vaga. "Está na espera. Pode ser hoje, amanhã ou não sabe quando. Não deram nenhuma perspectiva de quando ele vai para lá", reclamou o acompanhante.

O relatório feito pela Defensoria Pública também aponta a falta de servidores. Isso porque a diretoria do HGP informou que faltam em torno de 200 técnicos de enfermagem, 80 enfermeiros, cinco funcionários para o almoxarifado, assim como de cerca de 80 funcionários para a limpeza.

Ainda segundo a Defensoria, na farmácia da unidade faltam vários tipos de medicamentos, além de máscaras de nebulização, macas, cadeiras de rodas e cateter para hemodiálise.

O outro lado
A Secretaria de Saúde informou que os remédios que a Defensoria disse que estão em falta constam no estoque regulador e vai verificar porque estão sendo distribuídos.

Sobre o paciente na sala vermelha, a Secretaria disse que a área tem a estrutura parecida com a de uma UTI.
(Fonte: Do G1)

   

Comentários (0)

  • Nenhum comentário publicado. Clique aqui para comentar.

Mais vídeosVideo Mira

Canto das 3 raças

Clara Nunes -

20 DE NOVEMBRO

DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Comente

  • Ranyele Castello
    13/11/19 16h56
    Na minha opinião o nosso prefeito Saulo Milhomem, estar fazendo um trabalho bem executado, o povo vem reconhecendo,...
  • José Professor
    13/11/19 06h21
    Continuação comentário anterior...: " punam com equidade os criminosos de todos os naipes, quem sabe, talvez, eu...
  • José Professor
    11/11/19 11h28
    Não é que estou fazendo sucesso graças aos meus comentários que são norteados para erros sem precedentes? Por umas...
VER TODOS OS COMENTÁRIOS

Jornal Impresso

Em Breve
2010 c Mira Jornal. Todos os direitos reservados.